Notícia

TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO

Instituto de Tecnologia em Informática e Informação do Estado de Alagoas
Sexta, 28 Dezembro 2018 14:38
ECONOMIA

Itec inicia implantação de 'computadores' que economizarão R$ 9 mi ao ano em energia

AL Previdência foi um dos órgãos que experimentou a ferramenta e comprovou as vantagens

Compartilhe:

  • Facebook
  • Twitter
Máquinas virtuais substituem os computadores tradicionais e consomem pouca energia elétrica Máquinas virtuais substituem os computadores tradicionais e consomem pouca energia elétrica Ascom AL Previdência
Texto de Isaac Moraes

Em busca de novas tecnologias que barateiem e tornem mais eficiente o serviço público alagoano, o Instituto de Tecnologia em Informática e Informação (Itec) inicia a implantação do Sistema de Virtualização, máquinas virtuais que substituem os computadores tradicionais e geram redução significativa de custo com energia elétrica, mais espaço físico, distribuição de recursos, além de maior segurança de dados.

Estima-se que, hoje, o Estado tem um custo mensal de R$ 814.620 mil em energia elétrica para alimentar os computadores de mesa. A solução apresentada vai reduzir significativamente o gasto para apenas 10% desse valor, equivalendo a quase R$ 9 milhões economizados por ano.

“Essa solução é inédita no Brasil no tocante ao uso por Estados e vai possibilitar uma economia de 90% dos gastos com eletricidade pelos computadores do Estado de Alagoas. A economia também se estende ao custo de aquisição, pois o preço de um computador convencional é alto e a solução está infinitamente abaixo disso, menos de 20% desse valor”, afirmou o presidente do Itec, Luciano dos Santos.

A ferramenta já havia sido utilizada e aprovada por empresas privadas, contudo, como a realidade estatal é diferente, foi realizada uma “prova de conceito” em alguns órgãos estaduais para comprovar a eficácia do sistema. A prova consiste no uso cotidiano da solução durante alguns meses, quando os usuários podem testar toda a capacidade da ferramenta.

A solução foi instalada no Departamento Estadual de Trânsito (Detran) – que possui 500 computadores e hoje gasta R$ 24 mil por mês com energia, valor que poderá cair para R$ 2,4 mil –, na Junta Comercial de Alagoas (Juceal), na Secretaria de Estado do Planejamento, Gestão e Patrimônio (Seplag) e no AL Previdência, que testou o Sistema de Virtualização em um maior número de máquinas.


Esta semana, o Itec e o AL Previdência analisaram os resultados, que, segundo o órgão, foram satisfatórios e comprovaram o que o Itec já havia testado em laboratório. Para a coordenadora de Tecnologia da Informação do AL Previdência, Cecília Manzini, a substituição dos desktops pelas máquinas virtuais superou as expectativas.

“Implantamos dez unidades desses computadores virtuais, moldando à necessidade dos usuários daqui. A centralização nos servidores é bem interessante, ter o controle de acesso dos arquivos que estão sendo utilizados, controle de impressões, nenhum dos serviços que a gente usava antes se perdeu ou foi comprometido” explicou a coordenadora de TI.

“O serviço me permite estar na rede estruturada, não requer estabilizador, ou seja, um item a menos para aquisição. Caso dê problema, na mesma hora o produto é substituído, ainda partilha hardware, arquivos, atende em tudo que um desktop atende, com o custo de manutenção bem inferior e de aquisição também”, concluiu Cecília Manzini.

De acordo com o diretor de Administração e Patrimônio do AL Previdência, Horácio Rafael Aguiar, a economia é uma das principais vantagens: “Quando o Itec nos propôs fazer a avaliação, eu estava meio cético, pois na minha cabeça era quase impossível ter uma redução de 90% no custo de energia. Hoje, vejo que a solução traz uma economia de energia espetacular e, como trabalhamos em cima de custos, se a funcionalidade dele for propicia para o nosso tipo de serviço oferecido à sociedade, nada melhor que viabilizar o uso, pois temos que trabalhar com o máximo possível de redução”.

“Além disso, ganhamos um espaço melhor para trabalhar, pois é um objeto de pequeno porte, que permite o aumento considerável de espaço na mesa de trabalho para desempenho das atividades”, afirmou Horácio Aguiar.

O presidente do Itec lembra que o sistema se trata de uma solução ‘verde’. “A ferramenta contribui para a minimização do aquecimento do ambiente, além de que facilita o cumprimento da Lei do Marco Civil da Internet”, complementa Luciano dos Santos.

maqvirt1  Cecília Manzini e Horácio Aguiar